14.5.18

Programa Miau estreia, e presidente é acusado de quebra de acordo

Sofrendo dois dias de atraso, a Mulher Gato retorna ao batente e reacende a polêmica briga entre dois nomes do MV.

Não, minha gente linda, dessa vez eu não sou esse nome envolvido. O programa Miau - feat Wanessa Camargo? - estreou no dia das mães com a proposta de ser entretenimento puro, contando com a direção de Rynaldo Nascimento (Inimigo Íntimo - novela, tá, gente? Tenho nem roupa para ter inimigo, quanto mais íntimo) e Lucas Luciano. Um quadro aqui, outro alí, e eis que Débora Costa (Hierarquia) foi execrada por Pedro Gaze (Menina Curiosa) durante uma entrevista.

Mulher Gato foi vista fazendo miau nos becos...

Ok, todos têm direito de falar o que pensam, mas além de tudo ter limite, a relação Débora Costa e Lucas Luciano (Presidente MegaPRO) era feita com base em um acordo. Tudo muito chique, quase papel assinado, se não fosse um porém: alguém quebrou esse acordo.



A autora procurou a nossa imprensa monstra para falar sobre o assunto.
Quer saber o que aconteceu e o que mais rolou na primeira edição do repaginado Programa Miau? Continue a leitura e apreciem, sem moderação.

Autora de Hierarquia fala sobre o acordo quebrado pela MegaPRO

Você deve se lembrar que o programa Menina Curiosa atacava autores e suas obras baseado na raiva do diretor e não sei de quem mais, não é mesmo? Além de termos pejorativos e desnecessários, uma das autoras da Cyber Series foi alvo de escárnio por conta de sua novela Hierarquia que, segundo eles, parecia mexicana, e parece que por causa disso eles acharam de criticar ferozmente.

Pois bem, aqui vai uma pequena entrevista com Débora Costa para explicar o que aconteceu.



BDZ: Então, você disse que havia um acordo entre você e o Lucas Luciano? Que acordo era esse?

DÉBORA COSTA: Um dia ele me procurou e propôs esse acordo, que eles não falariam de mim sem que eu soubesse antes e eu não falava deles, porque foi na época de Hierarquia que o Pedro começou a me atacar e eu respondia.

BDZ: Entendo. Mas no Programa Miau, o seu nome apareceu algumas vezes, sendo incluída no rol de "patota" do corpo de jurados do Infinity Awards, e nas declarações de Pedro Gaze durante entrevista. Você foi notificada sobre isso com antecedência?

DÉBORA COSTA: Não. Eles não me falaram nada.

BDZ: Você procurou pelo presidente da MegaPRO? Ele justificou essa quebra de acordo?

DÉBORA COSTA: Procurei e ele disse que numa entrevista não pode mudar o que a pessoa falou, mas ele poderia me avisar antes como foi o acordo. Não pedi para mudar, o combinado era avisar. Eu cumpri a minha parte do acordo, parei de falar do Megapro.

BDZ: Se ele tivesse avisado, como você teria reagido ao programa?

DÉBORA COSTA: As coisas que o Pedro falou não são agradáveis com ou sem antecedência, porque ele pinta uma Débora Costa que não existe, eu nunca fui inimiga dele, ao contrário é ele que tem coisas contra mim e nem sei por que, já que nunca nem nos falamos, porém eu não iria proibir a entrevista e nem coisa do tipo.

BDZ: E como você vê a sua relação com a emissora daqui por diante?

DÉBORA COSTA: Não quero saber deles, se antes não acompanhava a programação que, cá entre nós, é fraca, quem dirá agora com a volta do Pedro, quero distância. Eu estou no MV para escrever novela, e não para ficar enchendo o saco das pessoas, ou causando polêmica ridicularizando as pessoas e seus trabalhos como eles fazem. Meu foco é meu trabalho, meu público, o resto é resto.

A coisa esquentou mais que a série The Devil's Band, hen...


O que teve no Programa Miau?

O Programa Miau - que podia ter continuado com o nome Mulher Gato - ganhou divulgações cor rosa e branco que quase f* com as minhas vistas. Nem li a chamada direito. O entretenimento teve alguns quadros, e você saberá o que achei de cada um abaixo:

Promo de Miau, na MegaPRO

Ei, mãe!- Durou quase duas vidas da gata. É um quadro no qual o autor fala de um personagem específico de sua trama, especificamente, das mães. Nada contra, até se fosse meu personagem, eu estaria falando sobre ele, mas não será o caso; matei todas as mães das minhas tramas. Te amo, mãe!

Toque & Retoque - A primeira vítima da Mulher Gato foi a minissérie Mundo Inteiro, da WebMundi. A crítica abrange apenas uma cena escolhida, já que o propósito não é varrer o roteiro para fazer uma análise. Citou os erros, apontou aqui, alí, e deixou alguns outros de fora. Só preciso destacar que o cabeçalho não está errado. De qualquer maneira, Failon Teixeira foi bastante criticado.

Chicoteia - Amo notícias. O destaque foi o Infinity Awards 2018 e o meu comentário contra o Menina Curiosa, que havia sido premiado no evento. A Mulher Gato, acompanhada de uma tal de Jurenildes, disseram que com a "patota" formando o corpo de jurados da premiação, não se podia esperar outra coisa se não a WebTV e Cyber Series como as maiores ganhadoras da noite.

"MULHER GATO: Com essa patota aí, gente, realmente, fica difícil Cyber Series e WebTV não se destacarem.
"JURENILDES: Exatamente, Juju. Acho que o júri poderia ser mais diversificado"

Concordo, Nildes, isso teria acontecido se todas as emissoras contactadas, incluindo a MegaPro, tivessem aceitado fazer parte do júri...



Filmaê - Quadro filmado, como já deu pra perceber, no qual personalidades do MV falam de suas vidas, amores e pecados. O primeirão foi João Carvalho, que entre uma canequinha e um dog, falou de sua escrita, onde escreve e como, para ele, é importante que escritores incentivem a educação e falem sobre temas sociais. Menos Maniac. O próprio autor deixou claro que não quer passar mensagem alguma, quanto mais incentivar a educação...



Shock de Monstro - A tal entrevista com Pedro Gaze. Posando de mais maduro, Pedro declarou ter aprendido algo com o seu programa anterior: "quem critica não gosta de ser criticado". Mas quem criticou o Gaze de tal maneira para ele fazer tantas críticas vergonhosas? Além disso, listou os nomes de seus inimigos: Débora Costa, João Sane (Cálice de Sangue), Eduardo Moretti (Dark Hills) e Everton Brito (Anjo Bom). Alegou não gostar das figuras e que eles sabem do que ele é capaz.



Ainda na edição, a Mulher Gato prometeu o quadro "Classificados" para que você possa divulgar o seu trabalho, vender o seu peixe, disseminar sua obra e escandalizar seus projetos.

O programa Miau parece uma versão a base de Renew dos programas anteriores, e até poderia ter sido bom, mas não me senti tão motivada para o próximo. Tenho a ligeira impressão de que a pessoa por trás da Mulher Gato se esforça para vestir a personagem ou se esforça para não parecer tanto a Hannah Sunamita.

Mas, e você? Curtiu o programa Miau e vai acompanhar todas as edições? Comente aqui ou nos grupos do Facebook!




0 comentários: