30.5.15

Primeiras Impressões | Dark Academy consegue ser melhor do que Lady Killer?

 "A narrativa foi crua, sem emoção o tempo todo"


Na entrevista que Lucas Posey concedeu no início do mês eu havia declarado que Dark Academy estava se saindo melhor do que Lady Killer, mas confesso que li apenas a metade. Isso, me julguem. Agora, convidada a ler tudo e a criticar, você saberá se ela superou todas as obras anteriores do autor. Vamos descobrir?

Sinopse: 
Abra a sua mente e lembre-se das criaturas medonhas da sua infância, sinta o arrepio percorrer seu corpo e concentre-se na impressão de que alguém está lhe observando!
Não confie mais no certo e no errado, assim como não confie no amor e na compaixão, e se alguém bater em sua porta, por favor, não abra, pois Louise (Chlöe Moretz) abriu, e agora todos irão atrás dela, custe o que custar, pois nesta guerra somente a vitória é o que importa!

É com essa sinopse babilônica que não diz muita coisa sobre o enredo que começamos a review.

Inspirada secretamente (porque o autor não mencionou) com a saga Darke Academy, de Gabriella Poole, Dark tem algum diferencial com a sua anterior Lady Killer. Enquanto esta aposta em incontáveis e soníferos diálogos, Dark Academy trouxe mais narrativa, mais envolvimento na trama. O piloto começa com a fuga de Louise pela mata, sendo perseguida por uma sombra. Mas eu tenho que ser sincera, né? A narrativa foi crua, sem emoção o tempo todo, tudo na mesma linha, incluindo pequenos cortes de cenas, parecendo que o autor estava tentando ser ágil. Ser ágil, não significa atropelar os acontecimentos, e sim, escrever de maneira objetiva e clara, deixando o leitor ávido até o fim da ação.

"Louise corre entre as grandes árvores com seus cabelos dourados flutuando ao vento, seu vestido azul-celeste se encontra rasgado até seus pés descalços, ela diminui a velocidade e olha para trás e a câmera mostra somente uma grande sombra acompanhando os passos dela. 
Louise – (Gritando) Dylon!
Louise volta a correr desesperadamente entre as árvores, galhos aparecem em sua frente e vários ferimentos profundos estão expostos em seus braços, um caminho de sangue percorre de sua cabeça até seus pés e quando finalmente o fim da floresta aparece Louise desmaia debruçada sobre uma árvore." 

O legal seria assim:

"Louise (cabelos dourados flutuando ao vento, vestido azul-celeste rasgado até seus pés descalços) corre entre as grandes árvores. Seus braços estão feridos e um rastro de sangue percorre de sua cabeça aos pés. Ela diminui a velocidade e olha para trás 
UMA GRANDE SOMBRA ACOMPANHA SEUS PASSOS 
Louise – (Gritando) Dylon! 
Louise volta a correr desesperadamente entre as árvores, galhos aparecem a sua frente, e quando finalmente o fim da floresta aparece Louise DESMAIA debruçada sobre uma árvore."

O IDEAL seria assim:

"[...] UMA GRANDE SOMBRA ACOMPANHA SEUS PASSOS 

LOUISE
(gritando)
Dylon!
"
Muito embora poucos utilizam a formatação padrão (eu, por exemplo, por deixar o texto enorme) essa seria a ideal, mas vamos entender que a leitura na web, pelo menos há alguns anos, não agradava muito se o episódio/capítulo ultrapasse 20 páginas. A minha já entrava pela casa dos 30 #Lidemos.

Bem, continuando...Usar a pontuação a seu favor é um recurso bastante importante para determinar todas as cenas do seu trabalho. Na verdade, mesmo num livro você pode encontrar maneiras de mostrar a respiração ofegante do personagem, sua tensão diante de uma decisão a ser tomada.

"A alguns metros a luz do poste estoura, e a mão de Serena percorre ainda mais rápido dentro da bolsa, outra luz, mas dessa vez mais perto, também estoura e finalmente ela consegue pegar a chave, outra luz estoura, mas dessa vez ao seu lado, ela tenta colocar a chave na porta, mas sua mão treme, do outro lado, outra luz estoura e finalmente ele consegue abrir a porta, outra luz estoura[...]"

Quanto estouro, gente! Se fosse aqui o povo já estava correndo achando que é tiro.


Cenas que se intercalam precisam de destaque.

"À ALGUNS METROS A LUZ DO POSTE ESTOURA 
e a mão de Serena percorre ainda mais rápido dentro da bolsa 
OUTRA LUZ, MAS DESSA VEZ MAIS PERTO, TAMBÉM ESTOURA 
e finalmente...[...]"

Outro exemplo:

"Bruno caminha sorrateiro pelo corredor, OUVIMOS uma porta bater. Bruno olha assustado para trás. 
A PORTA ESTÁ FECHADA. NÃO HÁ NINGUÉM. 
Bruno anda mais rápido".

As letras maiúsculas servem para chamar a atenção (como um som, seja um GRITO ou PASSOS), ou objetos como REVÓLVER, FACA,  além de  CORTE. Pra quê escrever "CORTA PARA" a vida toda se você pode ser sutil?
Você pode preferir não usá-las, então apenas deixe-as em novos parágrafos.


Na CENA 3, Penélope (Bella Heathcote) aparece sentada num pentagrama, mas não foi mencionado que ela estava nua! Daria pra ver, não acha? Isso só foi destacado no final, quando a câmera a mostrou de costas. É aquela história do sujeito que sai do livro, mas o livro não sai do sujeito, aí você mistura tudo e se entrega a mim...Ao review do blog, claro.

Na CENA 6 achei bizarro alguém como Roland afirmar que tem poderes, que sua espécie jamais erra, e acabar sendo atacado por um bando de corvos. Ok, eram corvos comandados por uma tal de Victória (Eva Green), BUT...Roland nem se defendeu?

Diante disso, será que sobra espaço para os Pontos Negativos e Positivos?


PONTOS NEGATIVOS:

1. Precisa se desligar mais da estrutura de livro. Aconselho ler mais roteiros, incluindo os de cinema e TV; E assistir, no caso, séries, com aquele olhar analítico (quantidade de cenas, diálogos). Se a dificuldade de transformar a imagem em texto for muito grande, vale escrever o episódio que você está assistindo, como se o roteiro fosse seu. Assim, você não cometerá o erro da cena 3.

2. Faltou um O.S (Off Screen) para a voz de Christian:

"Christian – Você tem certeza que o caminho é este?
Victoria arregala os olhos ao escutar a voz de Christian."

3. Procura-se Serena (Helena Bonhan Carter)! Apareceu na cena 2 e sumiu no resto do piloto.

4. Seria uma boa história, se não fosse pelo enredo fraco.

5. Como já mencionei, ações todas na mesma linha dificultam imaginá-la.


PONTOS POSITIVOS:

1. Err...

O autor tem se esforçado, né? Vamos reconhecer, people.

2. Alguém aqui sabe que adoro uma boa montagem? Curti a promo, bem...Dark.


Obviamente que Dark Academy supera as anteriores, então ela seria uma crítica positiva em relação ao desenvolvimento do autor, mas NEGATIVA em se tratando de apenas o roteiro de Dark.

Como diria a mensagem telefônica: Tente novamente mais tarde.

0 comentários: