20.2.18

Infinity Awards | Inscrições abertas para a primeira premiação da ON.TV

Depois da WebTV, WebMundi e Cyber Series, chegou a vez da ON.TV realizar uma premiação.


Um dos momentos mais aguardados para quem escreveu e apresentou alguma produção é a de ser indicado para alguma premiação, correto?

Pensando nisso, a ON.TV criou a Infinity Awards e já abriu as inscrições. Você pode participar até o dia 11 de março, quando as inscrições terminam.

A exemplo do tradicional TIBDZ (Troféu Imprensa) e TMV (Troféu Mundo Virtual), a Infinity Awards compartilha algumas semelhanças, como, por exemplo, a vontade de seu organizador, Jaime Lucas, em contatar jurados.

"[...] Mas queremos também montar um voto "interno", com pelo menos uma pessoa de cada site para ajudar na escolha dos vencedores", explicou o presidente e organizador da poha toda.

Isso significa que os indicados serão levados ao voto popular e também serão julgados por uma bancada adivinham de quê? De jurados, exatamente, segura meu like aí!


Que violência...

Como será a Infinity Awards?

Recebi inúmeros e-mails e mensagens no Facebook com as mesmas dúvidas, uma loucura, gente!

Aham...


Então, resolvi reunir as dúvidas aqui. Segue abaixo:

1. Quem pode participar?

Todos que lançaram alguma trama ou programa no período entre 01/03/2017 a 28/02/2018, independente de terem sido finalizados ou não.

2. Todos os inscritos serão indicados?

Não. Já dizia Jesus: "Nem todos os chamados serão os escolhidos" e "A cada um segundo suas obras". Claro que Ele estava se referindo a essas premiações do MV, o maior marco na história da humanidade.




A inscrição não garante a participação. Todos serão avaliados por uma equipe (não recebi nomes dos envolvidos no esquema) e só depois os indicados serão conhecidos.

3. Quantos indicados por categoria?

A ideia é encaixar 6.

4. É possível votar várias vezes?

Segundo os organizadores, só será permitido 1 voto por IP. A emissora está estudando a possibilidade de usar o formulário do JotForm (usado e aprovado pela WebTV) e garantir, pelo menos, 99% de votos únicos.

5. Serão dois vencedores então?

Sim. Como ocorria no TIBDZ e TMV, a Infinity Awards premiará o candidato pelo voto popular e pelo voto do júri.

6. Não entendi a categoria Revelação do Ano. Poderia explicar, senhora bisa?


Senhora bisa é a tua vó, né, pra começar. Pergunta enviada pelo Carlos Lira, suponho, não sei, já me perdi em meio a tantas mensagens. Enfim, a pessoa que lançou até 3 obras (incluindo programas) durante o período compreendido entre 01/03/17 a 28/02/18 poderá se inscrever nessa categoria.

O momento é seu, Everton Brito!

7. Posso inscrever literatura?

Sim. Tanto roteiro quanto literatura vão disputar o prêmio juntinhos, sendo que virão separadas apenas nas categorias de Melhor Roteiro e Texto Literário.

Bom, na ficha de inscrição você encontra mais informações.
A entrega dos troféus banhados a ouro da 25 de março está prevista para abril, sem data exata.

Inscreva-se na Infinity Awards e não deixe de divulgar e pedir voto. Faça seu merchan!

18.2.18

ON.TV prepara spinoff e povo já pergunta se precisa ter acompanhado a série Caminho Único

Depois do spinoff de Raíza, Anti-Herói, chegou a vez da série de João Paulo Ritter ser questionada.

A ON.TV vai exibir, dia 14 de março, o spinoff da série Caminho Único, de João Paulo Ritter.



De nome Caminho Único Gerações: Anos de Rebeldia, o spinoff promete ser uma série antológica, já que cada temporada vai se passar em uma década diferente, mostrando que os conflitos adolescentes só passaram de geração para a geração, além de discutir um tema específico de cada época.

Isso significa que, os temas sociais (homofobia, racismo, empoderamento) já abordados na trama original, serão retratados na nova série, revelando que muita coisa acontecia por debaixo dos panos.

Primeira temporada pretende abordar a ditadura militar

Conhecida como "Anos Rebeldes", a década de 60 será tema da primeira temporada de Caminho Único Gerações: Anos de Rebeldia, mostrando a opressão sofrida pelos jovens na época.



A protagonista será ninguém menos que Rita Feltrin, a diretora da Escola Comunitária Caminho Único (da série original), interpretada por Marieta Severo. Obviamente que, com alguns efeitos especiais, ela voltará aos 16 anos lindamente.



Tá, não sabemos que atriz dará vida a personagem que, na trama, terá o irmão levado pelos militares. Que loucura, né, minha gente? Já sinto cheiro da opressão de longe.

Além disso, o spinoff vai abordar o racismo e, também, a xenofobia que os japoneses sofreram após a Segunda Guerra Mundial.

Críticas ao spinoff de Caminho Único não abalam autor

Os não fãs da série original já estão se perguntando se precisam ter acompanhado a série para ler o spinoff. O autor responde: "Não precisa ter acompanhado uma para acompanhar a outra, apesar da protagonista dessa primeira temporada de Caminho Único Gerações ser a diretora da escola na série original, uma não interfere na outra".




O piloto do spinoff Caminho Único Gerações: Anos de Rebeldia terá o título "Alegria, Alegria", referência à música de Caetano Veloso e que também será tema de abertura.

O piloto será exibido dia 14 de março, mas retorna em agosto, antes da 3ª temporada da série original chegar.

A verdade que tentaram esconder sobre a emissora mais surpreendente no MV

Alguns anúncios chamaram minha atenção na semana passada, principalmente porque o canal em questão já sofreu críticas.

O carnaval acabou e os glitters continuam na redação, acreditam? Acreditam também que este blog comemorou 9 anos de existência dia 6 de fevereiro? Sim! Muita gente prestigiou, e ainda agradeço o carinho. São 9 anos de lutas e glórias! Haja paciência com certas tretas...

Pois bem, vim falar sobre uma verdade que tentaram esconder. Você sabe que fazer um programa atraente e que seja divertido não é fácil, mas tem canal que, apesar das críticas do passado mostrou-se maduro para seguir adiante, sem tretas.



Estou falando da WebMundi, claro! 

WebMundi já lançou diversas tramas, programas com banner de gosto duvidoso e divulgações que só não vê quem não quer. Até aí tudo bem, mas o que tem de tão interessante no canal? Por que ela é  mais surpreendente do MV?

Resolvi listar abaixo 4 motivos que me fizeram acompanhar a emissora:

1. A estreia de WEB CURIOSO MUNDI, um programa que escancara a verdade até do próprio canal.

O programa revelou a verdade que tentaram esconder: a WebMundi é a emissora que mais cancela produções no MV, totalizando 30% de todas enviadas ao canal. E não é só!

A alta audiência do WebMundi é real? Parece que nem tanto. Foi comprovado que teve autor usando estratégias para aumentar o ibope da novela Buquê de Lágrimas, de Paulo Marchiori. Sabe como? Mandando o link da trama para um grupo chamado Whatsapp, com a seguinte descrição: "Mulheres peladas".



Já era de suspeitar, caro Xeroque Romes.

2. ANALISANDO A CONCORRÊNCIA, comandado por Lucas Silva (como no programa anterior), é o programa que faz resenhas das tramas exibidas fora do WebMundi ou dentro...autores concorrentes na casa, não?

E a primeira a receber a opinião crítica do autor foi a série Anti-Herói, da WebTV. Um pente fino sobre a trama, seguido de comentário e memes. Vale a pena conferir.

3. Também tivemos a estreia de Fhaylon Teixeira a frente do programa MUNDOWEB, no qual ele fala sobre tramas da TV. Não vi abordagem sobre o MV, mas a emissora traz variedade na programação, além do MundoWeb ser um programa curto. Não curti muito não,  mas parabenizo o autor.

4. Quando eu vi o banner do programa REGINA QUASE REAL, fazendo alusão ao clássico Mario Bros, pensei: ah, não!


Entretanto, resolvi dar uma chance. Saí do programa aos risos, gente. Regina Quase Real é um programa de auditório comandado pela fictícia Regina Duarte, com suas caras, bocas e medos. Teve, inclusive, uma espécie de resenha da fanfic Corações do Tempo, no qual colocaram Shawn Mendes e Ana Maria Braga como apaixonados.


Só acho que os parágrafos poderiam ser mais curtos, pois tudo colado faz o texto perder a fluidez, muito embora eu tenha lido tudinho.

A razão para a WebMundi ser a emissora mais surpreendente do MV é que, apesar das críticas, ela é uma das emissoras que não tenta fazer guerra: ela segue o caminho, evolui e vira pauta de novo, só que, desta vez, por bons motivos.

A verdade que tentaram esconder foi de fazer você cair no chão? Já conferiu os programas e aprovou? Deixe seu comentário aqui ou no grupo Blog da Zih, no Facebook.

3.2.18

Rápidas e rasteiras | 12 coisas que aconteceram e você deixou passar

Tretas, tiros e um novo canal de reprises. O que será que você perdeu?

E janeiro acabou. Se você, assim como eu, já estava achando que o mês se estendia demais, agora já tem motivos para se preocupar: depois do carnaval, é um passo pro natal. Vamo que vamo no rápidas e rasteiras?





1. ASSASSINATO NO PENÚLTIMO CAPÍTULO - Nem é Ágatha Christie, mas os fãs da minissérie Garotas do Rio já estão fazendo suas apostas para descobrir quem matou Laura (Malu Galli). Tem gente apostando no Nenzin, seu comparsa, que bancando a esperto que nem é, pode ter errado o alvo. Será? Faça sua aposta no bingo. Vai que...

2. A ESCOLHA DE UM TIRO - Édy Dutra e Diogo de Castro fizeram barulho no grupo deste blog lá no feicebuqui. É que euzinha fiz participação especial na novela Escolhas da Vida, tendo a missão de entrevistar a Clara, aquela que tirou fotos comprometedoras entre ela e o Diogo (Henri Castelli) e saiu espalhando na mídia. Achei chic. A produção montou uma redação fictícia e baphônica, já que a verdadeira precisa de reforma urgente. Obrigada, amigos.



3. BRITO SOLTOU O VERBO - Everton Brito participou do Programa do Zoh, no quadro chamado de "debate", mas parece que ele não conferiu os "debates" anteriores. Chateado, Brito soltou o verbo contra o programa e contra todos os programas exibidos até o momento no Megapro: "péssimo", declarou.

Os responsáveis pelo Zoh não só tentaram argumentar a situação como também contra-atacaram, saindo da pauta do dia e metendo a novela do Brito (Anjo Bom) no meio, além de chamarem sua participação no quadro de "miserável". Claro, sua participação tem que ser muito ryca para não acabar virando planta durante um "debate" desse tão enriquecedor, né?...

E em meio aos comentários divertidos, destaco um:

"O programa está no ar porque, diferente de outras emissoras, faz sucesso e possui credibilidade" (Abou, Vítor).

"Ai, jovem"


Ainda bem que eu dei um basta. Até circo tem hora pra fechar.

4. REALITY - A WebTV já deixou escapar um novo programa da emissora.  Trata-se de um reality show envolvendo escrita, cujo objetivo é tretar bastante e loucamente. Mentira, gente. Nothing de tretas. Ainda não posso revelar NA-DA, mas as negociações já começaram.

5. GAME OVER - Vinícius Guimarães deve apresentar um programa no Megapro a partir deste mês. É o Game Over, um programa de entrevistas e desafios de escrita. O programa deverá ter a missão de bancar ao herói do entretenimento da casa...



6. ZOOM É DESTAQUE - Quem acompanhou o Boletim Virtual do último final de semana pôde conferir a estreia de Wesley Alcântara a frente do quadro ZOOM. O quadro tem o objetivo de entrevistar um autor sobre determinada obra e falar sobre o tema abordado na trama.  O primeiro convidado foi o Édy Dutra.

Wesley Alcântara já entregou o último capítulo de Garotas do Rio, e deverá comandar o quadro até esgotar sua lista de convidados.



7. UM TIRO ATRÁS DO OUTRO - O retorno da série Anti-Herói trouxe exatamente aquilo que fãs desse tipo de trama, regada a pólvora, esperam: ação. Segundo fãs, o ato de abertura foi sensacional, tornando-se um dos melhores episódios até aqui.

O próximo episódio "Meu Amigo Mais Querido" vai trazer uma missão especial ao Nilo (Aaron Ashmore): salvar a vida de pessoas possivelmente marcadas pelo vilão Vinnie (Igor Rickly) para morrer. Na sexta-feira de carnaval, hen. Ou é melhor adiar?




8. MEGAPRO SE PRONUNCIA - Após a minha crítica ao Programa do Zoh, Vítor Abou fez um pronunciamento no grupo BDZ do Facebook, para anunciar a saída do antigo diretor devido às denúncias na lava-jato, digo, devido aos casos de bullying em seus programas. Abou pediu desculpas em nome de toda a emissora e uma chance para o entretenimento deles.

Quem viu pode ter achado que a culpa de tudo foi do antigo diretor, mas esse é um aprendizado que serve para todos: nunca faça algo motivado por terceiros, sem antes ter certeza se é bom ou ruim; a corda sempre arrebenta pro lado mais fraco...

9. ESSES ADOLESCENTES... - Rolou briga lá na novela Estações da Vida, entre Nanda (Alice Wegmann) e Paulinha (Letícia Navas), e advinha? Tudo por causa de um boy.


Ai, pra mim já deu, deu, DEEEEU! Pera, as duas meninas se reconciliam (amém) e, juntas, vão colocar o Diego (José Victor Pires) em seu devido lugar. Quero!

10. GREY'S ANATOMY? - Juro por Díos que nunca assisti a essa série, mas sei do que se trata. Ops! Tem uma série de TV na minha série virtual? Sim! E a culpa é do Insônia, o Podcast de Merda desta semana. Além de falar sobre a série médica, a pauta também inclui o MV.



João Paulo Ritter fez uma leve crítica ao Programa do Zoh ao dizer que não teve coragem de ler tudo, por ser longo demais e que, no geral, favoreceu para decepcioná-lo. Ainda destacou o pronunciamento de Vítor Abou: "talvez por que o programa não agradou? [...] atacava demais", questionou e concluiu o autor de Caminho Único e X-23.

Quem quiser conferir a conversa sobre o MV e sobre a série Grey's Anatomy, só ir no Podcast depois.

11. ON.TV, SEU NOVO CANAL DE REPRISES - Depois do Chaves e Chapolin no Multishow, o que mais poderia acontecer? Reprises fora da WebTV, claro. Essa vai pr'aqueles que viviam debochando das reprises do canal, agora vai ver a ON.TV fazendo o mesmo.



The Heirs, de Bruno Kaelum, é um reboot de Os Herdeiros, que pertencia a Moonlight Pictures, de Douglas Souza; já Bingley's, série de Lana O'hara, exibida pela WebTV em suas 3 temporadas, ganhará reprise no canal de Jaime Lucas Mattos.


12. COMIN-CON PODE VOLTAR? - A enquete aberta para saber se o povo gostaria de participar de uma possível volta da Comic-Con, mobilizou 10 pessoas no primeiro dia de votação. A WebTV comprou os direitos de exibição da UP e, junto da Cyber Series, pretendem promover o evento Comic-Con a partir do segundo semestre.

Para quem não sabe, o evento tem o objetivo de anunciar as estreias do segundo semestre até o mês de fevereiro do ano seguinte. Programas não fazem parte do pacote, tá, gente? O evento chamou atenção de todos quando foi apresentado por Gustavo Negreiros em 2015. Em 2016, Lucas Posey adquiriu os direitos para exibir na UP, tornando-o o maior sucesso do ano.

Se você vai lançar alguma trama na chamada fall season, não se preocupe com prazos: daremos o mínimo de 1 mês para cada pessoa agilizar o material. As regras do jogo também sairão com antecedência.

O rápidas e rasteiras termina aqui. Espero que você tenha curtido os acontecimentos em destaque do mês, e que torça para o próximo ser tão bom quanto. Byyyyee!

2.2.18

ANTI-HERÓI | Jorge de Sá será o novo protagonista na série! Entenda o caso.

O ator vai interpretar Nilo Rodrigues nas filmagens dentro da série Anti-Herói.

Jorge de Sá interpreta Marcos, em Anti-Herói

Se você leu o título e já achou que Aaron Ashmore deixaria Anti-Herói, está enganado, viu? Jorge de Sá dará vida a Marcos Jones, um ator consagrado e petulante, que aceitará o desafio de interpretar Nilo nos cinemas.

Com duas mortes de protagonistas cercando as filmagens do exagerado diretor Jack Freitas (Bruno Garcia), o desafio é manter o ator vivo até o fim das gravações: "depois se ele quiser morrer, morre", dirá ele, em uma das cenas.



O caso ganhará uma grande repercussão nas redes sociais, principalmente da chefe da redação Novo Dia, Amora Molinos (Larissa Bracher), que não perderá tempo em debochar daquilo que chama de desespero do diretor.

Você também acha estranho um ator negro interpretar um sujeito loiro e vice-versa? Jack só está fazendo um jogo de marketing ou tiro no pé? Reflitam, discutam e arrumem tretas aí em suas humildes residências, porque a WebTV já recebeu e-mails de gente in-dig-na-da com a violência na série: "já basta o caos no Rio de Janeiro. Quero tramas leves!", "Vá assistir Carinha de Anjo, seu f*". Enfim, gente, ossos do ofício.




Nilo receberá alerta e vai salvar Marcos da morte


Depois de ter sido alertado pela traficante Moni Vasco (Yasmin Gonlevsky) no episódio anterior de Anti-Herói, Nilo ainda vai precisar ouvir um comentário de Vinnie (Igor Rickly) para acreditar que todos que tentam tornar o dia do herói mais difícil, é assassinado por ele. O garotão consegue chegar a tempo no metrô par salvar Marcos, mas Jack passa a ser o alvo da vez, após uma briga feia entre eles. Será que esse filme não sairá nunca?

No meio dessa trama toda, Roger (Felipe Abib), Murilo (Sérgio Menezes) e Paulinha (Chandelly Braz) tentam entender que tipo de seleção o vilão Vinnie faz, que ainda não deu fim à redação Novo Dia, o jornal que mais torna o dia a dia de Nilo mais difícil.

O próximo episódio de Anti-Herói, intitulado "Meu Amigo Mais Querido", está marcado para a sexta-feira de carnaval.

28.1.18

Anjo Bom | Sequestro, resgate e trilha sonora agitam novela

Novela de Everton Brito pode ser a primeira do autor a ganhar tanto destaque.

Os olhos dos fãs estarão voltados no próximo capítulo de Anjo Bom, novela de Everton Brito, para o WebMundi. Tudo porque o autor, que finge ser um inocente brasileiro durante 12 horas, e nas outras 12 horas, ninguém sabe, ninguém viu, prometeu um capítulo cheio da ação, além de uma trilha sonora que não estará à venda por falta de pagamento pelos direitos autorais.



Segundo o script que chegou à minha mesa bagunçada, o capítulo 17 de Anjo Bom terá o sequestro de um bebê (!), chamado Tony, pelas mãos de Laís (Sophia Abrahão), a babá contratada por Miguel após o acidente de Leandra (Letícia Persilles).

Isso acontece antes de Leandra revelar a Miguel que Tony é seu filho. Como ela ficará em coma, a situação dará margem para que Laís, que usará o nome de Simone, sequestre a criança para vendê-la ao tráfico.

O elenco todo estará envolvido no resgate: "É onde todos os núcleos se encontram", afirmou o autor. Com tanta gente participando do resgate, não duvido nada o Michel Temer lá, declamando poesias do ocorrido.



Everton Brito garantiu, ainda, que as cenas de sequestro, resgate e atuação dos vilões fugirão dos clichês, enquanto a família tradicional brasileira já enviou um comunicado ao canal, garantindo que vai levar o Brito aos tribunais se ele continuar com essa pouca vergonha de dois homens se pegando.

Ai, gente, que horror. Quero.

Anjo Bom já tem trilha sonora!




Só pra fazer bonito pros fãs, porque o CD (lançado pela Som Nada Livre) não está à venda nem tem como baixar. É só você olhar, ver as músicas que compõem o álbum e guardar com carinho no pen-drive, na nuvem, na fazenda, ou numa casinha de sapê-ê-ê-ê, de sapê.

Anjo Bom é exibida toda semana, mas se você perdeu, corra para maratonar!

27.1.18

3 novos programas prometem agitar o carnaval na WebMundi; Mundo Web é um deles

"Pra chegar onde eu estou hoje, sofri muito", declarou um dos autores.


A declaração dramática veio de um dos autores que já trabalhou no Séries de Web, de Dominus Santiago e, agora, marcará presença no WebMundi: Fhaylon Teixeira.



O autor, que já trabalhou com Everton Brito (Anjo Bom), escreveu Paraione, Vidas e Amizades, Juntos Vivemos e Doce Mel, e atuou como colaborador, agora vai conciliar seu tempo como apresentador do Mundo Web, novo programa do canal WebMundi, que virá antes do carnaval.

Mundo Web é um programa sobre o MV, mas também sobre novelas da atualidade, túnel do tempo envolvendo novelas e notícias do mundo e da música. O projeto terá a participação de Lucas Silva, que já atua no canal. Boatos apontam que Lucas é uma das pessoas por trás do WebMundi.



Boatos são boatis, né, gente?

Fhaylon também afirmou que pretende voltar a escrever, mas que, por enquanto, vai se concentrar mesmo no Mundo Web: "Pra chegar onde eu estou hoje, sofri muito", desabafou o autor. "No início, eu era bem ruim autor, e tive várias webs e projetos cancelados e que não foram ao ar".

O carro dos "30 ovos somente 10 reais" passou na hora que eu perguntei ao Fhaylon Teixeira se ele precisou de rehab. Enfim, todos temos nosso momento de desabafo, né mesmo, crianços? O negócio é evoluir, seguir adiante e ignorar o que não agregar valor em nossa humilde existência.

Mundo Web tem estreia marcada para o dia 3.

Vem aí #VerãoWebMundi e Web Curioso Mundi

Outros programas que estão marcados para o mês do carnaval são: #VerãoWebMundi (ou ilari, ilari, ilari ê, ô ô ô), que me parece um programa de humor envolvendo a Xuxa, contratada como tantas outras aqui no MV: sem saber.



E Web Curioso Mundi, um programa para relembrar alguma produção do MV. Ao contrário do ilari ilari ilari ê, o Web Curioso já tem data de estreia: 4 de fevereiro.

Animados com mais uma chuva de produções do WebMundi?


21.1.18

Review | A Flor do Sertão é boa, mas sofre com a falta de sintonia

Trama rural passada na década de 90 tem leitura agradável, mas alguns problemas foram notáveis.

Ano passado, recebi nesta humilde redação a presença do autor Ari Rodrigues, cuja trama "O Império Decadente" foi criticada duas vezes em suas duas versões. Não, ele não veio acertar as contas comigo. Medo. Ele me pediu uma review de sua novela: A Flor do Sertão.



A Flor do Sertão, para o meu susto, é de 2016 e foi exibida pela emissora TV Mix. Resolvi aceitar o pedido e saber se o autor melhorou desde aquela trama de época. Vamos descobrir?

A Flor do Sertão teve Nathália Dill e Domingos Montagner no elenco

Para o meu desagrado, não encontrei sinopse. Nem onde afirmava ser o link da bendita, na verdade, era só o capítulo de estreia.



Pois bem, li alguns capítulos e pude traçar uma sinopse dentro dessa minha cabeça cheio das noias: A trama se passa em 1993 e conta a estória de Regina (Nathália Dill), uma moça pobre, nascida e criada no Piauí e que tem forte personalidade.

Certo dia, indignada com as atitudes grosseiras do poderoso coronel Ramiro (Domingos Montagner), ela enfrenta-o como ninguém. Ramiro é um cabra ruim, suspeito de ter matado seu rival nos negócios, Herculano, e agora planeja acabar com a moça. Regina ainda é invejada pela irmã Francisca, metida e vilanesca.

O decorrer da trama teve alguns momentos dramáticos para o lado bom e ruim.

PONTOS NEGATIVOS

  • Faltou colocar o nome "Legenda" antes de destacar a localização e o ano da trama;
  • Não vi descrição dos personagens. Só depois que fui descobrir que o Ramiro era o saudoso Domingos Montagner;
  • Houve um momento em que dois diálogos de um mesmo personagem foram abertos em sequência. Não é necessário. Se o personagem continua a falar, mas você quer dar um espaço de tempo, use rubricas (Tempo / José encara Bento);
  • Narração literária é ótimo...pro gênero literário. A cena 5 do capítulo 1 em que nos é apresentada a Aurora, filha de Ramiro, revela uma narração desnecessária para o campo de roteiro:
"A menina que acaba de acordar é Aurora, filha do coronel Ramiro. A jovem que é atormentada pelo mesmo sonho há anos, desde que sua mãe faleceu. Sandra, a governanta da casa, entra no quarto de Aurora, assustada após ouvir o grito."

Não foi mostrado o sonho e a ordem da cena está deslocada. O ideal era já abrir a cena no grito da garota ainda na tela escura, por exemplo. Depois, Sandra entraria no quarto. 
  • Cenas estranhas

No capítulo 3, Bento chega em casa cansado e se joga no sofá. Mal respira e ele já se levanta, lembrando do compromisso com Regina:

CENA 04: CASA DE BENTO/SALA DE ESTAR/INT./NOITE 
Bento chega em casa. Cansado, ele se deita no sofá. 
BENTO: Pai, cheguei. 
Instantes depois, Bento se levanta e vai até a porta. 
BENTO: Pai, vou encontrar na casa da Regina, viu.Volto daqui a pouco. 
Sem respostas, Bento fica intrigado. 
BENTO: Pai? Pai? Cadê o senhor?

O cara estava cansado, avisa que chegou e, instantes depois...PÁ! Vai sair de novo. Nera melhor ele ter chegado, chamado pelo pai e ido atrás? Só acho.

  • Cenas que poderiam ser substituídas
CENA 02: PRACINHA/EXT./MANHà
Trilha sonora: Bela Flor – Maria Gadú 
Amanhece no Vilarejo Serra Branca. São mostradas as casas de barro e a pracinha do local. O close vai pra uma estradinha. 
Não é necessário repetir o cabeçalho durante a narração; fica redundante. E já que o foco é a estradinha, o autor poderia ter indicado o Vilarejo no cabeçalho no lugar da Pracinha e descrito os locais, como a pracinha e as casas de barro. Em seguida, dá um corte para a ESTRADINHA, assim mesmo, em letras maiúsculas.

  • Falta de sintonia nos diálogos

RAMIRO (gritando): E por que eu ia obedecer a uma empregadinha? 
REGINA (gritando): Porque o senhor é rico, tem terra e um mundo de gente pra trabalhar pra ti? Não, isso não faz do senhor melhor do que ninguém. Isso te faz pior do que todo mundo que tá aqui agora. O senhor não tem coração, O SENHOR É UM NOJENTO!


Eu não sei vocês, mas eu achei bem estranho. Fugiram do ritmo. Quer dizer que para Regina, Ramiro teria que obedecê-la simplesmente porque ele é rico, tem terra e um mundo de gente para trabalhar para ele?
Ok, eu estava esperando um "Porque você não é melhor que ninguém para achar que só por ser rico e bla bla pode maltratar os outros".


  • Um furo de roteiro?

Na trama, Maria e José, pais de Regina e Geraldo, são tão pobres que nem farinha mais tem no armário. Pobreza, gente, pobreza. Só que mesmo assim a Regina parece feliz, planejando casamento com o Bento, só de boas. José não consegue mais comprar fiado, mega visado nas mercearias, trabalhando feito condenado pro coronel, mas tudo bem para a Regina. Tudo bem para todos. Não têm o que comer, gente! Como vivem? Como sobrevivem? Aonde isso vai parar, Braseeel?!


  • Um nome foi trocado durante o 3º capítulo
CENA 11: CASA DE BENTO/QUARTO DE RENATO/INT./NOITE 
Bento ajuda Renato a se deitar na cama. 
BENTO: Pai, isso não é normal. Vou chamar o médico!
RAIMUNDO: Eu tô bem, meu filho. Não foi nada! Só esqueci de tomar o remédio. 

  • Roteiro sem termos técnicos



Sabe aqueles termos comuns encontrados em roteiros: corta para, tela escurece, fade in, fade out, fode com (mentira, esse não existe. Ainda)? Então, eles não aparecem na trama de Ari Rodrigues. Apesar de integrar os pontos negativos, só reparei quando terminei a leitura.

Isso prova que, dentro do contexto de roteirização, os termos técnicos podem ser importantes, mas não cruciais a ponto de serem julgados pela sua ausência.  É mais fácil julgar pelo excesso, já que transições em todas as cenas caíram em desuso. Usa quem quer, mas o texto se torna pedante e sem a fluidez que qualquer texto pede. Precisamos acompanhar a evolução.

PONTOS POSITIVOS

  • Diálogos bons em vários momentos, com linguagem regional, que acho muito viável;
  • O enredo com a mocinha pobre e destemida que tira a paciência do poderoso da cidade é boa, rendeu boas cenas;
  • Não encontrei erros gramaticais que merecessem destaque. Não somos graduados em letras, não é? E nem precisamos para identificar algo que atrapalha a fluidez da leitura. Parabéns ao autor!
Quero destacar uma cena que, certamente, se Domingos Montagner estivesse vivo, faria muito bem na TV:

Toco fica tenso com a reação de Ramiro, que se apoia no balcão e força um contato olho no olho com o comerciante, amedrontando-o. 
RAMIRO: Muito cuidado com o que tu for falar, seu Toco… Esse negócio de sair falando coisa que não sabe direito é muito perigoso, viu? Um piscar de olho e eu te faço perder muita coisa… Esse barzinho vai ser a primeira coisa que tu vai perder… Só avisando, viu? 
Só acho que reticências sai caro para disparar 3 vezes no mesmo diálogo. Acho válido somente a última.

Enfim, A Flor do Sertão é uma trama rural interessante, com o típico coronel dono da porra toda, a mocinha destemida, o padre (pedófilo), a garota que quer vida boa, mas é paupérrima, e o bonitão, que de cara, parece um cara legal, mas depois vacila: é machista e ciumento.

Só é preciso tomar cuidado com a sintonia dos diálogos bem como as narrações que, dependendo, podem se tornar repetitivas.

Para dar uma nota justa, avaliei 3 fatores (história, enredo e roteiro), atribuindo a eles uma nota de 1 a 5, sendo 1 (péssimo), 2 (ruim), 3 (regular), 4 (bom) e 5 (ótimo).

A Flor do Sertão, portanto, recebe nota média de 3.3. Mais atenção na próxima trama, e sucesso!