18.10.17

JP Tusset estreia Fixação, série brasileiríssima com Patrícia Pillar

Nem bem estreou Urban Legend: Bloody Mary e já tem nova série na área. Trata-se de Fixação, uma série brasileira e com os elementos que você já conhece das obras de JP Tusset.



Fixação conta a estória das irmãs gêmeas Angelis Cortez e Suzana Marcondes (Patrícia Pillar) ligadas pelo sangue e por intensos prazeres. Angelis é a poderosa mulher que, mesmo casada com um cara rico, coleciona amantes — homens e mulheres — e enreda todos em sua rede de mentiras; já Suzana é pobre, vive num apartamento de subúrbio, casada com Eliseo (Marcos Palmeiras) — cara bêbado  e violento — e encontra na prostituição seu meio de ter prazer de viver.

A trama é recheada de sexo e referências a grandes vilãs, como foi o caso de Felícia (Juliana Paiva) surtando igual Nazaré Tedesco (Senhora do Destino) e Norma (Beleza Pura):

"FELÍCIA – O que foi? Algum problema? Nunca viram uma mulher descontrolada? (joga o cabelo) Tô doidona. Acho que foi um negócio que me deram pra tomar, sei lá.
Doidona! Alucicrazy! (pausa) Eu não preciso dessa porcaria de balada. E sabem por
quê? Eu tenho 18 anos de Alemanha, amores! Eu sou rica! Rica!"


Um diálogo desses, brow:

"SUZANA – Ocupado bebendo pinga no botequim da esquina? Você é um vagabundo que não se mexe pra nada, isso sim. Absolutamente nada! Um inútil que eu tenho que sustentar. Uma bomba atômica que Deus mandou. Sabe o que é isso? É karma, eu sei."

Tanto essa série quanto a 3ª temporada de Urban Legend fogem do padrão JP Tusset, já conhecido desde Cruel Intentions. Refiro-me à fonte Arial e a estrutura diferente. Confesso que, depois de ter experimentado a estrutura de roteiro padrão, me encantei. Difícil largar.

Fixação estreou em setembro e independente. Quer ler? O menu na lateral tem os links de todas as produções no ar.
OPS, sua obra não está alí ou já foi finalizada? É só entrar em contato no meu facebook, disponível aqui no rodapé.

17.9.17

Rápidas & Rasteiras | TVN e Megapro se separam, e emissora de João Carvalho acaba!

O mês de setembro teve alegrias e pesares. É o rápidas & rasteiras passando no seu domingo


Parece mentira, né, gente? Mas setembro chegou e, junto dele, uma avalanche de coisas: cancelamentos, estreias, porém, sem os textões dramáticos. Vai caindo aí e veja o que aconteceu de bombástico até hoje:

MOTIVO DE FORÇA MAIOR - Lembra o fuzuê que marcou a saída de Luíz Araújo da TVN? Pois é, tudo havia começado porque o Luíz não gostou de saber que a TVN ia acabar e que ninguém sabia o destino de ninguém. Saiu, fez discurso, disse que seguiria independente com a novela Força Maior e...cancelou. O motivo? Então...



RIO COLORIDO, DE AMOR E ALEGRIA - Foi desse jeitinho que a minissérie Garotas do Rio, de Wesley Alcântara estreou no último dia 8, na WebTV. A trama conta a história de 3 mulheres de diferentes classes sociais, diferentes profissões, mas que se esbarram e iniciam uma grande amizade. O layout da página traduz bem o espírito de verão na cidade maravilhosa.

RIO PRETO E BRANCO, DE CRIMES E DRAMAS - Se em Garotas do Rio temos alegria e descontração, em Anti-Herói, série de minha autoria, tem dramas e crimes, em uma clima um pouco mais pesado.
Na trama, Nilo Rodrigues (Aaron Ashmore) é um jornalista investigativo, acostumado com a fama de herói conquistada no passado. Só que depois de matar o irmão do maior traficante de armas da região, sem saber, ele acaba perseguido pela polícia e pela máfia.

A série ia estrear dia 6, mas devido a problemas técnicos, foi adiada para o dia 20 de outubro.

URBAN LEGEND NERA UP? - Após o anúncio do cancelamento da Comic-Con 2017, a nova temporada da série Urban Legend foi despejada na sua cara. A surpresa da noite é que a série de JP Tusset não estaria na UP, e o autor explicou:

"Depois de inúmeras datas de lançamento/adiamento, decidi ser justa com o público, já que a UP não foi justa com todos os seus autores".

FIM

Mentira, tem mais. Solta a imagem, comandante Hamilton:


"[...] se nenhuma outra emissora adquirir antes". UPs...digo, OPs...


TVN ACABA EM OUTUBRO - A TVN, que atualmente exibe as novelas Maçã do Amor, Ponto Cego e Ruínas, vai fechar as portas ♫ quando o segundo sol chegar ♫...não, quando outubro der as caras. Segundo informações do próprio diretor geral João Carvalho, ele quer se dedicar a apenas escrever, enquanto Vítor Abou fará faculdade em 2018, o que implicaria em não conseguir dirigir uma emissora.

João Carvalho ainda contou que as obras enviadas para a emissora serão postadas na Megapro; outros autores já estão distribuindo currículos, precisando ter suas obras salvas...




DE VOLTA À ESCRITA - Depois de tanto tempo, eis que o presidente da WebTV resolveu se dedicar novamente às novelas. Estações da Vida, a nova trama teen da emissora, está sendo escrita em parceria com Diogo de Castro. A estreia é para outubro.

ON.TV E SEU FESTIVAL DE ESTREIAS - A emissora On.TV anunciou o seu festival SOON — alguém tinha que lançar um festival nesta fall, já que a Comic...—, mas só para os autores da casa, então sossega essas promos encalhadas aí, meus jovens.

Além da 2ª temporada da série Caminho Único, de João Paulo Ritter, com estreia para o dia 27 de setembro, a emissora já anunciou outras produções:

Mefistofélica - Série de terror certamente inspirada nos filmes Brinquedo Assassino e Mestre dos Brinquedos, no qual uma boneca chamada Lilith toca o terror numa família. De João Víctor Walchak, a série estreia dia 23.

Muito Além da Vida - A série não tem uma sinopse tão clara, mas pelo nome sabemos que a trama é sobre vida pós morte. Um sujeito acorda após o coma, pensa que estava alí por ser dependente de drogas, até que percebe que as diferenças são imensas. De Rodrigo Frugoli, estreia dia 25.

Killer Woman - Não há sinopse, mas a trama é um curta de Lukaz com estreia para o dia 28 de outubro. A promo é forte, crianços e crianças, preferi não mostrá-la aqui, mas trata-se de uma mulher segurando as próprias tripas do ventre. E vestida de noiva.



Querido Novembro - É uma novela que conta a história de um homem que, após perder a mulher de sua vida, tenta seguir em frente ao lado de seu filho. Ele muda de casa, muda o estilo de vida e um novo e inesperado sentimento surge, mas por um homem. De Gildo Lima, com estreia para 17 de novembro, o autor diz que a novela não é só uma novela LGBT, e sim, uma história baseada na teoria de que não nos apaixonamos por sexo, mas por pessoas.

Vindicta - Série sobre...vingança. Jessy (Camila Mendes) perdeu sua melhor amiga para a morte. A garota foi estuprada e se suicidou, após inúmeras chantagens, deixando Jessy no chão. Dois anos depois, Jessy resolve voltar à cidade para se vingar do milionário fingindo ser uma prostituta. De Lukaz, estreia dia 8 de janeiro/2018.

Fênix - Mais uma série sobre vingança, gente. Nesta, Ana (Paolla Oliveira) quer se vingar da família Guimarães por ter matado sua família em um incêndio e jogado o pai na cadeia pelo crime. Ana, que cresceu em um orfanato, troca de identidade com a falecida amiga Laura a fim de iniciar o seu plano de Vindicta, digo, revenge...vingança. De Lukaz (alguém para esse menino?), com estreia para fevereiro.

X-23 - A série é baseada nas histórias de Wolverine e conta a história de Laura, a Wolverine, que precisa impedir que clones sejam feitos a partir de seu DNA e usadas como armas humanas. De João Paulo Ritter, com estreia prevista para março.

Caraca, hen, gente! Fiquei até vesga. Vou parar por aqui. Amanhã o dia será longo, como todas as segundas.

Boa noite a todos e até a próxima!



Urban Legend | Nova temporada estreia com três novidades; as três de cair o queixo

Na noite do dia 15 de setembro, uma fita datada de 1992 foi deixada no grupo do blog. O recado era de que quem lesse teria bons pesadelos. E morreria.



Mas cá estou para falar da súbita estreia da 3ª temporada de Urban Legend: Bloody Mary, de JP Tusset. Na verdade, a série que estreou na UP em 2016, com lançamento de duas temporadas, foi anunciada para este mês sim, mas na UP, né? Só que, de surpresa, o autor lançou INDEPENDENTE. Por quê?

O motivo é tão misterioso quanto a trama desta temporada, mas como não chequei fontes — mal cheguei de viagem do umbral —, não sei o que pensar, apenas conjecturar:

O autor se estressou por falta de definição do presidente da UP?
O autor se estressou com o atraso da Comic?
O autor se estressou?
O autor...?
O...?
...?

Enfim, vamos seguir o fluxo.

Urban Legend sem Courier e sem descrição dos personagens?


A outra surpresa foi quando abri o episódio, gente. Acostumado a escrever na fonte Courier New (padrão de roteiro), o autor resolveu apostar na mesma formatação usada por Rynaldo Nascimento (Inimigo Íntimo) e Ramon Fernandes (Maçã do Amor): fonte Arial. Ou não é Arial? As obras citadas não são Arial? Enfim, não importa.



A fonte Courier New é conhecida por ser padrão de roteiro, mas você escreve com a fonte que achar melhor, claro. Desde que esteja com os parágrafos devidos, espaços corretos, está tudo ok. Achei bonito, mas além do excesso de negrito incomodar minha vista, ainda sou apaixonada pela formatação de Cruel Intentions.

A terceira surpresa ficou por conta da ausência de descrição dos personagens. No lugar, o autor preferiu pôr, entre parênteses, o nome do ator/atriz. Achei interessante, menos estressante, mas não viável. Nem todo mundo conhece os atores. Teriam que jogar no Google, antes de continuar a leitura. But...

O 1º episódio


Urban Legend conta a lenda da fita amaldiçoada


Não é bem 13 Reasons Why, graças a Deus, digo, ao autor.

Sinopse:
Na pacata e misteriosa cidade de Montauk, a jovem Kimberly Clark é encontrada morta no banheiro de uma boate. Nina Cambridge, uma garçonete local, não acredita na hipótese de suicídio e decide fazer suas próprias investigações. Ela descobre uma conexão entre a morte de Kimberly e a lenda urbana de uma fita de vídeo que mostra imagens assustadoras e, supostamente, mata quem assiste.
Com Neve Campbell e Abgail Breslin. A 3ª temporada de Urban Legend terá 5 episódios e já tem data de término: 14 de outubro.





Comic-Con 2017 | Evento é cancelado, decepciona, mas boa parte nem liga

O evento que marca as estreias do segundo semestre foi cancelado oficialmente pela emissora UP



Muito boa noite, meus amigos mais queridos! Quanto tempo, hen. Fiquei longe daqui por motivos técnicos (lê-se falta de internet e HD), mas estou de volta para desespero de alguns e alegrias de tantos outros. Ou vice-versa.

Vocês se lembram da minha última postagem? Eu havia anunciado as inscrições para a Comic-Con Virtual 2017, com direito a opinião que ninguém pediu, mas que todo mundo adora conferir. Nela, eu deixei claro que o período de inscrição era muito curto e que, por mais que a emissora UP e o grupo MegaPro tivessem se organizado, a realização do evento ser marcado logo após o espirro da inscrição era muito estranho.

Pois bem, a Comic-Con foi adiada, comunicada numa nota à imprensa, dias se passaram no silêncio (deu tempo até da minha internet voltar), até que Lucas Posey, na tarde de hoje, deu a notícia: "confirmando o que todos já sabiam". E pimba! A Comic foi cancelada.



O que levou o cancelamento da Comic-Con 2017?

Este é um mistério que não pretendo guardar pra vocês.



Lucas Posey deixou claro, em nota à imprensa, que problemas familiares e de faculdade surgiram como uma avalanche, muito inesperado em sua vida. Mas destacou que as coisas desandaram devido a um erro de "apoio na base" (a parte que sustenta a estrutura; parte inferior de alguma coisa, amiguinhos). Enfim, solta as imagens, dj!




Como você pode ver, o evento foi sim abandonado no churrasco...

Quem correu para se inscrever, adaptar ou fazer promocionais, gastou dados de celular para enviar o cadastro, deu com a cara na parede.

To rindo, mas de mim também


A pergunta que as pessoas não fazem, mas eu estou aqui para isso é: se a UP e a Megapro estavam juntas, organizando o evento, fazendo crer que viríamos altos recursos por aí, porque o grupo não segurou as pontas da Comic-Con? Seria a MegaPro a tal base que deixou de dar apoio? Afinal, o formulário recebeu as logos de ambas, portanto, era uma equipe.

Procurado para falar sobre o cancelamento, Wesley Alcântara, que estreou a minissérie Garotas do Rio, na WebTV, mostrou-se indignado: "decepção define, porque achei tão foda o evento ano passado".

Débora Costa também não gostou da notícia não: "Eu fiquei decepcionada porque corri para me inscrever já que o tempo era pequeno, e me deu trabalho fazer os banners que pediram porque não tinha nenhum modelo, só a descrições dos tamanhos, pesquisei, fiz os banners, me inscrevi e cancelaram... Decepção total"


Minha opinião:


3 erros que levam um evento a ser cancelado


  • Falta de planejamento - Planejar um evento requer tempo, conversas com a equipe, ideias sobre divulgação, exibição e, no caso, inscrição. Não se faz um evento em duas semanas.


  • Prazo curto de inscrição e realização - Mesmo que o evento estivesse todo organizado, uma semana para se inscrever e duas para realizar o evento é o mesmo que querer lançar rapidinho, para não dizer que ninguém falou das flores. A pressa é inimiga da perfeição.


  • Falta de comunicação - Teve gente usando recursos para conseguir atenção da equipe a fim de obter mais informações. Por que tão difícil?


Urban Legend "nera" da UP?


Não sei se tem alguma relação — não me informei mesmo —, mas após a queda da Comic-Con 2017, a série Urban Legend, com duas temporadas na UP, estreou ontem INDEPENDENTE. Isso, irmãos e irmãs! A 3ª temporada da série terrorífica de JP Tusset não está na emissora UP.

Mas isso é papo para outro post. Eu vou ficando por aqui. E pelo amor que vocês têm a Deus, não me convidem para eventos incertos. Obrigada.


14.8.17

A aguardada 3ª edição da Comic-Con Virtual 2017 traz novidade: formulário de inscrição

Para quem já estava se coçando, eis que a 3ª edição do evento que parou o Brasil em 2016, Comic-Con Virtual, está de volta



Eu não sei há quantos meses a equipe da UP e MegaPro estavam organizando o evento, mas o prazo para você inscrever a sua obra é de UMA semana, e a contagem já está rolando.




E eles terão UMA semana para organizar todas as obras recebidas. Achou pouco? Eu também.

Formulário para a Comic-Con 2017 exige imagens de qualidade


Se você é cria do Paint ou não tem amigos que sacam tudo de edição de imagens, o problema é seu. É que o formulário pede que as pessoas só inscrevam suas obras se obedecerem as regras do jogo e enviarem o material no tamanho especificado:


  • Logotipo oficial (1280x720) - Apesar do nome remeter a logotipo, Lucas Posey — organizador-chefe do evento — disse que esse é o BANNER da obra, tipo aquela que colocam na primeira página do site da novela, série, e por aí vai. Você não precisa economizar e meter só a logotipo não; pode ter os personagens principais também.
  • Banner Promocional 1 e 2 (720x1080) - É a imagem que promove uma obra antes da estreia, sabe? Capricha aí. São duas, não esqueça.
  • Banner Promocional 3 e 4 (tamanho LIVRE) - Tá liberado! Qualquer tamanho, gente, mas ó, os grandes sempre atraem mais. Fica dica.
  • Banner Elenco (Zip / 720x400) - Se você fez aquele conjunto esperto de imagens do elenco, a hora é agora. São imagens promocionais, com a diferença de que essas apresentam cada personagem principal. Ninguém deu limite, portanto, se a sua novela tem 50 personagens...Não tem limite mesmo, produção? Porque pensa comigo...


Ui, tá bom, já esqueci.

Então, você também deverá informar alguns dados sobre você e sua produção (calma, ninguém vai querer saber se o seu nome está no SPC/SERASA, relax):

Informações da Produção:

  • Nome da obra
  • Data de Estreia
  • Gênero (série, novela, minissérie, filme, curta)
  • Sinopse (1000 caracteres)
  • Elenco
  • Depoimento do Autor (500 caracteres)
  • Curiosidades (mínimo 3)

Informações do Autor:

  • Nome do Autor
  • E-mail
  • Emissora Atual
  • Biografia (500 caracteres)


Infelizmente, você precisa correr se não quiser ficar de fora da Comic-Con 2017. O prazo é mega curto, visto que ninguém sabia o tamanho da imagem que pediriam, né?

E a equipe terá uma semana para deixar tudo pronto para o grande dia, marcado para 28, 29 e 30 de agosto. Acredito que 1 mês seria um prazo razoável, mas agora, a fall season já bate à porta...

Desta vez, até onde pude apurar (levando-se em conta o formulário) a página não terá trilha sonora como do ano passado.



Que chatice aguda, né, gente?
E aí? Já se inscreveu na 3ª edição da Comic-Con? O prazo para enviar a sua obra é até 19/08.

13.8.17

Tráfico e uso de drogas serão temas de "Força Maior"

A novela "Força Maior" foi dispensada de duas emissoras por motivo de...força maior; entenda o caso


Drogas, muitas drogas. A partir de setembro, além de "Inimigo Íntimo" estando no ar, teremos "Anti-Herói" e "Força Maior" abordando o tráfico e consumo de drogas, podendo elevar a classificação para 16 anos.



"Força Maior", a nova novela que seria exibida pela TVN, resgatada pela UP, e agora seguirá independente, é de Luiíz Sherazade e com supervisão inicial de Weslley Vitoritti ("Marcas da Vida" e "Berço de Lobos", este em parceria com Ramon Fernandes).

A trama promete trazer Marco Pigossi, como Pedro, um estudante de medicina que sonha abrir uma clínica no Morro da Princesa onde ele é conhecido por ser filho de Benê, chefe do tráfico. O traficante é acusado de ter metido um pipoco no tenente Miguel (Dalton Vigh) em uma operação policial, mas o culpado é Cícero, que garante a Pedro que a morte foi encomendada.

Andrea Horta, como Ana Laura, fazendo-se passar
por uma piriguete em nova novela

Disposta a descobrir o mandante, a advogada Ana Laura (Andrea Horta), filha do tenente, sobe o Morro da Princesa fazendo-se passar por "Júlia", uma piriguete, mas a moçoila não contava esbarrar em Ryna Rica (interpretado por Rynaldo Nascimento, autor de "Inimigo Íntimo" — noveleiro e ator, gente), chefe do tráfico rival que deseja tomar o Morro da Princesa. Ela é feita refém, mas Pedro salva a garota e ambos se apaixonam. Apesar disso, Ana Laura não revela seus planos de justiça.

Outros temas como intolerância religiosa, superação e força estarão presentes na trama.
Consta no elenco também, Fernanda Vasconcellos e Jayme Matarazzo.

"Força Maior" foi dispensada da UP


Sim, é sério. Em um dia, a nova trama de Luiiz Sherazade para a TVN foi cancelada pelo autor por "falta de compromisso da emissora". O caso foi pauta aqui no blog e também no Marca Virtual, onde João Carvalho, diretor da TVN, discorreu mais sobre o assunto:

"O Luiz interpretou mal e fez tempestade em copo d'água. Inclusive os autores que estavam no Grupo ficaram do nosso lado nessa situação. Ele usa a desculpa de "fofoquinhas" pra justificar a saída do Vitor, mas não foram fofocas, foram coisas que nós mesmos vimos. Tivemos algumas conversas com os diretores e os autores e a expressiva maioria que vai contra a essas atitudes do Luiz está indignada"

Agora eu fiquei confusa. "foram coisas que nós mesmos vimos", no grupo da MegaPro do whatsapp? "a expressiva maioria", no grupo da Megapro do whatsapp? Tem quantas pessoas nesse grupo? Tem quantas pessoas no grupo BDZ que estejam contra o Luiiz Sherazade? Milhões?
Fica aí a reflexão.

Batman também achou intrigante


Bom, no mesmo dia, o autor garantiu que estava na UP. Inclusive, Lucas Posey, diretor da emissora não negou o resgate da novela, porém, Luiiz Sherazade afirmou, na noite de ontem, que "Força Maior" foi desligada do canal. Solta o depoimento do autor, comandante Hamilton, solta o depoimento:

"Lamento e não culpo o Posey, sei que no momento que ele entregou a rede dele nas mãos de outro, ele tem que arcar com o que é ordenado. Mas vida que segue e espero muito sucesso na rede dele, mesmo com um presidente tão baixo naquele grupo que se diz uma família.
E Força Maior vai vim independente. Sem web-emissora alguma"

Ansioso para a fall season? Estamos todos!

"Força Maior" tem previsão de estreia para meados de outubro.

12.8.17

Garotas do Rio | A maior vilã da minissérie é dona de um jornal sensacionalista

Arrogante, impetuosa, ácida. Conheça Anunciação, a pessoa a quem você vai odiar em Garotas do Rio



A nova minissérie da WebTV, "Garotas do Rio" tem a proposta de ser alegre, revelando um lado maravilhoso da capital carioca, com muita gente bonita, trabalhadora e que adora se juntar a amigos em uma noite dessas. Porém, a vida não é feita só de flores, e na trama você vai se deparar com uma vilã contrastando com a beleza do Rio.

Anunciação (Adriana Garambone) é essa vilã, bastante ferina e que odeia a atriz Antônia Assumpção (Simone Spoladore), por coisas de um passado cabuloso. Ela obriga Fábia (Maria Eduarda de Carvalho) a escrever críticas negativas contra a atriz, por saber que a jornalista não tem muita opção.

Leia alguns trechos abaixo:

"ANUNCIAÇÃO – As pessoas não têm julgamento próprio a cerca de filmes, livros ou novelas. Esperam sempre pela crítica de um jornal ou site. 
FÁBIA – Acontece que estamos remando contra a maré. Todos os jornalistas elogiaram a perfeita atuação dela. Eu estou sendo amoral com meus princípios. 
ANUNCIAÇÃO – Você precisa de princípios ou dinheiro para viver?"
-
"ANUNCIAÇÃO – Antes de usar de sarcasmo comigo, lembre-se que quem paga a porcaria do seu aluguel naquela cobertura de frente para o mar, sou eu. E se eu fizer uma cartinha bem linda de recomendação, você não conseguirá emprego nem em jornaleco de grêmio estudantil."


O que motiva a vilã a odiar Antônia pode estar atrelado ao marido da atriz, Affonso (Eriberto Leão). Será que ela foi trocada, gente?



Bom, não posso sair revelando tudo, né? Só posso garantir que o verão vai chegar mais cedo na WebTV. "Garotas do Rio" chega em setembro, hen.

"Diário de Bordo" é cancelado e apresentador decreta: "Não trabalho com rede instável"

Luiiz Sherazade chocou o grupo com as revelações, mas já está em duas emissoras


Para quem estava ansioso pelo programa "Diário de Bordo", comandado por Luiiz Sherazade e que faria a sua estreia amanhã, dia 12, acabou se decepcionando. É que o autor, em uma nota de esclarecimento — duas, na verdade — rasgou o contrato que tinha com a TVN, emissora de João Carvalho e Vítor Abou, afiliada a MegaPro. Os pedacinhos do papel voaram e foram parar na mesa da WebMundi, que não perdeu tempo: "Estamos de portas abertas".




"Diário de Bordo" teve o seu piloto exibido na outra semana, no qual trazia Rynaldo Nascimento falando sobre "Inimigo Íntimo", entretanto rolou um tiro vindo das dependências da TVN — no caso, Megapro — e os estilhaços puderam ser conferidos no grupo BDZ.

"[...]saí da rede por que (sic) as senhoritas Joãozinha (sic) e Abou avisaram no grupo que iriam sair da TVN final do ano, por conta que dentro do GRUPO MEGAPRO existia COBRAS. E sim gente, me revoltei, pq (sic) como irei trabalhar em uma rede instável, que não sabe nem se vai existir do final do ano pra frente?", disse ele, que ainda completou:

"E se a rede fosse finalizada? Minhas obras estariam no AR. E seria simplesmente obrigado a cancelar elas e faltar com o publico que eu sei que iria ler. Tudo isso por falta de compromisso e maturidade desses dois diretores?"

M1 é cancelado e TVN é chamada de 'xuxa park'


A situação se agravou, porque, segundo Luiiz Sherazade, o presidente da MegaPro cancelou o M1 — site de notícias que ganharia reformulação — por achar que o apresentador de "Diário de Bordo" havia falado mal da MegaPro para a imprensa, o que, até onde minha equipe pôde apurar — não deu para descer mais, o buraco era mais embaixo — não aconteceu.




"[...] depois de MESES, não foram dias, FORAM MESES, vim me informar que EU, (sic) estava falando mal do GRUPO para a Zih. (Já que não tenho direito de falar da "xuxa Park") vim me informar que o M1 foi cancelado pelo GRUPO! [...] Quem não abaixa a cabeça para seus diretores A-FI-LIA-DOS (sic), você joga todo o seu compromisso com a pessoa?"



LEIA MAIS: TVN cancela novela de Rynaldo Nascimento; acompanhe!
LEIA MAIS: Novela de Ramon Fernandes estreia na TVN

Procurado para esclarecer ainda mais a nota esclarecida, Luiiz Sherazade deixou claro a sua indignação pela TVN e pela acusação infundada que recebeu do grupo MegaPro. Essa não é a primeira vez que o autor deixa uma emissora. Em abril, ele largou a direção da XD — também da Megapro — pelo mesmo motivo: falta de compromisso.

Já João Carvalho foi bem econômico — achei que viria o novo testamento —  e limitou-se a dizer que o Vítor Abou deixará a emissora e que, assim, o futuro do canal estará nas mãos da presidência.
"Porém o autor Luiz Sherazade não reagiu bem a mudança na administração e saiu falando o que quis", garantiu, depois afirmou que seguiria na direção do canal.

Sobre essa situação, só tenho algo a dizer: que coisa, não?

UP e WebTV adquirem projetos cancelados da TVN

Ninguém precisa protestar pelo fim de "Diário de Bordo", pois o programa será exibido pela WebTV. A proposta é semelhante ao Vídeo Show, com uma entrevista sobre a obra atual do convidado — uma forma de ajudar na divulgação — e notícias sobre as obras do MV.

A WebTV também exibe o "Papo com o Autor", sob o comando de Carlos Lira, mas a proposta é diferente: uma entrevista sobre as obras do convidado, para conhecer sua trajetória, suas produções favoritas e ainda falar bem e desabafar sobre alguma situação, autor ou emissora.

E a novela "Força Maior", que estrearia em setembro, já está de casa nova: UP. Luiiz Sherazade foi procurado pela equipe e seduzido com uns cifrõe$.

Sobre o M1, Sherazade deixou claro que o blog voltará o mais rápido possível. "Por que (sic) as coisas vão movimentar nesse MV. PODE TER CERTEZA!"


É isso, gente. Tenham todos uma excelente boa noite.